terça-feira, 31 de janeiro de 2012

i'm very, very, very tired!

Era suposto fazer hoje a critica do "The Darkest Surrender", mas sinceramente estou estafada. Hoje no treino tive uma quebra de tensão, algo que nunca me tinha acontecido, e agora só quero mesmo ir para a cama e descansar.
Amanha conto as novidades e que achei o último livro da senhora Showalter.

nails #37


H&M; "Going to the Opera"

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

game of thrones - season 2



Venha ele *.*

twilight vs. os maias.

Hoje cheguei a casa e deparei-me com a coisa mais estúpida que vi nos últimos tempos.
Quem vai á FNAC já reparou na campanha de trocas que eles andam a fazer. Pois bem, pelos vistos uma mera publicidade gerou uma onda de insatisfação. De um lado há os fã da Meyer e do outro os defensores da cultura portuguesa.
Os fãs da Meyer acham que é um ultraje trocar o livro da saga Twilight pelo "Os Maias" e os defensores da cultura portuguesa acham exactamente o contrário.
Sabem o que eu acho? Que esta gente precisa de encontrar algo com que se entreter. São assim tão tacanhos que não percebem uma estratégia de marketing quando a vêem?
Pelo amor da santa. Se eu fosse levantar um motim por todas as campanhas publicitárias que detesto. O Pingo Doce era logo o primeiro da minha lista ... aquela música é mesmo irritante. Mas sabem que mais? Eu tenho mais do que fazer que estar a escrever e-mails e afins ás empresas só porque não gosto da publicidade deles.
Quando vejo algo que não gosto, viro a cara. Não sou obrigada a "engolir". Caso não tenham reparado, aquilo é apenas um exemplo. Também querem que eles retirem a publicidade para trocar "As Horas" pelo "Millennium 1"?
Ninguém é obrigado a ir lá entregar o seu livro do Twilight e receber outro em troca. É apenas uma sugestão. É-vos dificil separar do vosso livro? Não se separem, ninguém é obrigado a nada.
Onde já se viu fazer um boicote a uma empresa só porque fizeram uma sugestão?
E acredito que no fim de contas não haveria boicote nenhum, porque a nível de cultura a FNAC é uma das lojas mais completas que anda pelo nosso país.
Eu se fosse responsável pela FNAC mandava toda a gente ir dar uma curva e mantinha o raio da campanha e ainda mandava era espalhar mais cartazes do Twilight e de "Os Maias".
Esta gente deveria era de estar mais preocupada com outras coisas do que propriamente uma simples campanha publicitária.

não podia ser outra coisa ...

Já estão cá em casa e a minha vontade de dormir esta noite é muito pouca, porque quero mesmo lê-los.
E para aumentar ainda mais a minha curiosidade, no marcador deo livro da Lara Adrian vem a capa do próximo livro, o do Niko. Que eu tenha força para aguentar até lá.

sábado, 28 de janeiro de 2012

book #106 - the darkest secret

Não me pretendo alongar muito ao falar deste livro, contráriamente aos anteriores.
Pensei que não fosse gostar muito dele, porque sejamos sinceros, o Amun não é lá muito falador e por norma não gosto de livros com pouco dialogos e mais centrados nas descrições da acção. Pois era isso que esperava encontrar no livro do Amun.
Como é óbvio, não podia estar mais enganada. Começo a pensar sériamente que a senhora Showalter é um pequeno génio do desenrasca. Ela tem ideias brilhantes para tornar as coisas interessantes e perfeitamente plausíveis, o que ás vezes é dificil para os escritores.
O livro começa da melhor maneira; Strider a entrar na fortaleza de Budapeste, triunfante, com a Haidee feita saco de batatas ao ombro. Juro que ao ler essa parte imaginei o Jensen Ackles (meio Jensen, meio Dean) ... seria perfeito para fazer de Strider numa adaptação.
Depois entra o Torin em cena e tenho a dizer que adorei o "mini concurso" de piadas entre ele e o Strider. Resumindo, o livro não poderia ter começado da melhor maneira.
E o trio maravilha? Paris, William e Strider? O que me ri ao imaginar os três juntos, rodeados de mulheres e a ignora-las enquanto aproveitavam a bebedeira e diziam barbaridades atrás de barbaridades.
E depois temos o casal do livro. Pela primeira vez, a senhora Showalter emparelho um casal e ainda criou um triangulo amoroso entre o Amun, Haidee e Strider. Não é muito comum os escritores de sobrenatural criar isso e é sempre uma lufada de ar fresco quando o fazem.
E a Haidee é uma caixinha de surpresas. Pensei sériamente que ela era a guardiã do demónio Ódio, até porque já tinha visto um spoiler sobre isso, mas fiquei mesmo surpreendida por ela apenas ter uma parte do demónio dentro dela, porque o guardião real do demónio é o filho da deusa Thémis e a Haidee é na realidade uma demon slayer e foi treinada pelo Ódio e numa luta roubou um pedaço do dito demónio.
Eu só sei é que são reviravoltas atrás de reviravoltas e cada uma é melhor do que a outra. Sim, os livros seguem sempre a mesma estrutura e têm os ingredientes correctos para serem chatos e todos iguais, mas a autora dá reviravoltas tão espectaculares e consegue mesmo prender a atenção do leitor e por isso torna-se tão viciante ler o livro seguinte logo de uma assentada só.
E é isso que estou a fazer. Mal acabei o livro do Amun peguei imeadiatamente no do Strider, porque ao ler as partes do Strider e da Kaia no livro do Amun, não ressiti. Eles são tão fofinhos juntos e eu gosto mesmo das Hárpias, por isso ...

Sinopse;
Keeper of the demon of Secrets, Amun can manipulate the darkest thoughts of anyone nearby. But when new demons possess him, the immortal warrior must be chained and isolated to protect those he loves. Death is his only hope of release—until he meets Haidee, a fellow prisoner whose beauty and hidden vulnerability draw him into a reckless test of his loyalty…. Haidee is an infamous demon assassin, raised to despise Amun’s kind. Yet how can she hate the man whose touch sets her aflame? But to save him, she must give herself body and soul…and face the wrath of a powerful adversary sworn to destroy her.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

o problema das editoras.

Alguém me pode explicar como funcionam as editoras? É que ou eu sou muito burra ou elas são muito pouco profissionais.
Os livros da J.R. Ward e da Lara Adrian são lançados hoje e desta vez optei por não fazer a encomenda através da internet, mas sim ir á FNAC e aproveitar para passear e ver as novidades. O planeado era ir só na Segunda, por assim tinha mesmo a certeza que não faria uma viagem em vão.
O planeado era também comprar um ou dois pares de calças que estou a precisar e assim fazia tudo de uma só vez. Ontem á noite deu-me um chilique e decidi que ia hoje de manha ao shopping e iria tratar disso tudo. Oras, a FNAC não é conhecida pela sua pontualidade em termos de lançamentos, por isso, a minha esperança não era muita, fui ontem ao site e vi que eles apenas começariam a enviar as encomendas desses livros a partir de dia 1 de Fevereiro, o que quer dizer que só Segunda ou Terça Feira é que eles receberiam os livros.
Fui também fazer pesquisa ao site da Bertrand e eles começam a enviar as encomendas desses livros a partir de Segunda, por isso, a minha esperança em trazer hoje os livros para casa aumentou.
Também ajudou o facto de sempre encontrar os livros no Jumbo quando não os encontro em mais lado nenhum. Por isso, lá fui eu.
Vim para casa de mãos a abanar. Nem calças nem livros. Eu sou demasiado esquisita no que diz respeito a calças e não gostei de nenhumas.
Os livros é que me deixaram fora do sério. Se as editoras anunciam que o livro é lançado dia 27 de Janeiro, no dia 27 de Janeiro ele está nas livrarias, não é no dia 28 ou no dia 30.
Os livros são lançados numa Sexta Feira, eles chegam ás lojas nesse dia, mas são apenas colocados á venda na Segunda Feira seguinte, porque há que registar os livros, blá blá blá, e não se faz isso no fim de semana.
O mais incrivel é que as editoras sabem isso, sabem o processo que é necessário, mas mesmo assim insistem em marcar os lançamentos para as Sextas, mandam os livros para as livrarias no dia do lançamento e depois os leitores que se lixem e esperem.
Pergunto eu se não será mais fácil marcar os lançamentos para uma Terça ou Quarta, dessa maneira os livros chegam ás livrarias numa Segunda e no dia do lançamento já estão nas prateleiras. Mas isso sou apenas eu a divagar.
Juro que odeio quando isto acontece.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

há sempre um ...

Há sempre um nabo que tenta isto e há sempre um idiota que o deixa meter-se.

the dark side of the moon.

Adoro quando recebo os livros antes de eles serem lançados. Estes dois livros apenas serão lançados amanha, mas chegaram cá a casa ontem de manha, o que me deixou com um sorriso enorme na cara.
E hoje, finalmente, chegaram os meus queridos livros que foram encomendados e pagos com um dos vales de natal.
Demorou mais do que o normal por causa do bloco, mas valeu a pena porque o bloco é uma coisinha fofinha, especialmente porque é da Casa Lannister e depois ainda tem o fantástico mantra "Ouve-me Rugir".
Estou nas minhas sete quintas.

dark shadows.

Uma das primeiras imagens do novo filme do senhor Tim Burton, novamente com a participação do senhor Johnny Depp.
Espero que o senhor Burton se redima do trabalho mediano que foi o Alice in Wonderland (em termos de história e escolha da actriz principal).

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

a crazy day ... literally.


Hoje senti-me uma verdadeira maluca, no real sentido da palavra.
Há anos que não faço analises, nem vou a uma consulta de rotina, por isso estava mais do que na hora de fazer isso. Por isso, acordei cedo, mais cedo que seria necessário, andei pela casa feita maluca á procura das coisas que precisava e depois, como ainda tinha algum tempo, dei uma vista de olhos pelos sites que costume visitar para fazer o download das séries. Tive sorte, saquei os episódios que sairam até agora e ainda consegui sacar um filme (da lista dos Oscares).
Depois disso lá fui eu ao médico. Medir, pesar, perguntas ... o típico.
Como é óbvio, a consulta gerou em torno do meu peso. O médico não me chateou muito porque disse-lhe de imediato o meu peso inicial em Setembro (altura em que comecei a controlar o peso e a praticar kickboxing) e como ele viu que tinha perdido imenso peso e que era para continuar assim, não insistiu muito. Falou-me, claro, em cirurgia. Eu já estava preparada, porque ele recomendou o mesmo ao meu pai, mas também não quis insistir muito nisso porque tenho perdido peso sem recorrer a cirurgia. Recomendou-me, claro, um medicamento. E foi aí que o meu dia começou a ficar estranho.
Recomendou-me um anti depressivo. Yup, algo para estimular o cérebro. Ele teve lá a explicar-me que normalmente os medicamentos têm efeitos secundários e que normalmente os médicos interessam-se mais pelos efeitos principais deles, mas neste caso era diferente. Ele queria usar os efeitos secundários do anti depressivo que é o "corte" do apetite.
Por isso, com algum embaraço, lá fui eu á farmácia comprar o dito anti depressivo. Sim, embaraço, porque eu sei que o que se pretende é o efeito secundário, mas a farmaceutica não sabe disso. Tentei sorrir e parecer descontraida, mas acho que não resultou lá muito bem, porque ela lançou-me aqueles tipico olhares de compaixão.
Seja como for, ele ainda me disse que o mais provavel é depois de perder todo o peso que tenho que perder, precisar de cirurgia estética. Nada contra, mas ... nunca tal me passou pela cabeça. Claro que não é aquele tipo de cirurgia para melhorar um nariz ou algo do género, mas sim para tratar das chamadas peles flácidas. Sinceramente, não ache que vá precisar, mas nunca se sabe.
Anyway ... isto foi só o inicio do meu dia, vamos lá ver como corre o resto.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

preparação para os Oscares 2012.

E começa a corrida para os Oscares.
Tal como no ano passado, quero ver o maior numero de filmes nomeados e assim saber se, na minha opinião, realmente merecem ganhar.
A lista dos nomeados está aqui e os filmes que planeio ver até á gala dos Oscares é a seguinte;
O Artista
Os Descendentes
Extremamente Alto, Incrivelmente Perto
As Serviçais
A Invenção de Hugo
Meia Noite em Paris
Moneyball
A Árvore da Vida
Cavalo de Guerra
A Better Life
A Toupeira
Albert Nobbs
Millennium 1 - Os Homens Que Odeiam as Mulheres
A Dama de Ferro
A Minha Semana com Marilyn
Warrior
Assim é o Amor
A Melhor Despedida de Solteira
Margin Call
Uma Separação
Une Vie de Chat (animação)
Chico & Rita (animação)
O Panda do Kung Fu 2 (animação)
O Gato das Botas (animação)
Rango (animação)
Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2
Anónimo
Jane Eyre
W.E.
As Aventuras de Tintin
Os Marretas
Rio
Transformers 3
Puro Aço
Planeta dos Macacos: A Origem

Sim, eu sei, é uma longa lista e inclui todos os filmes nomeados, excepto os filmes estrangeiros, documentários e curtas metragens.
Eu sei que com a actual situação da pirataria está dificil arranjar alguns filmes, mas eu não sou se desistir. Os filmes riscados a vermelho já os vi e os sublinhados são os que tenho aqui por casa para ver.
Vamos lá ver como corre, o ano passado correu bastante bem e consegui ver a maioria dos filmes.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

evanescence no rock in rio lisboa

Dia 25 de Maio no Parque da Bela Vista!

Desculpem a linguagem, mas, estou f*dida!

na minha terra, sopa é comida.

Sabem que mais, odeio ter que andar sempre feita barata tonta á procura de links para sacar séries e filmes porque os idiotas dos americanos acham que é ao criarem uma lei estúpida que a pirataria vai acabar.
Se os jumentos dos americanos baixassem o preço dos d.v.d.'s e afins a pirataria baixava. Para que raio vou pagar uma fortuna por algo que posso ter de graça?
Eu gosto de ter coisas originais, mas porque raio pagaria 20 euros por um filme que posso sacar da net? Porque raio pagaria quase 10 euros para ir ao cinema ver um filme uma única vez quando posso arranja-lo de graça e ver as vezes que quero?
Desculpem, eu estudei cinema e quero trabalhar na indústria, mas até eu acho absurdo eles cobrarem tanto por algo que não vale esse dinheiro (yup, posso afirmar a pés juntos que não valem o dinheiro que cobram inicialmente por um D.V.D.).
São políticos, não se pode esperar muito. São políticos americanos, não há mais nada a dizer.

domingo, 22 de janeiro de 2012

book #105 - upon the midnight clear

Sinceramente nem sei o que dizer. Acho que depois de ler tantos livros da senhora Kenyon e de muitas vezes os comparar a outros autores, acabei por achar desinteressante. Yup, chamem uma ambulância e internem-me, eu achei um livro da Sherrilyn Kenyon desinteressante.
A verdade é que ao fim de quase vinte livros (contando com os em inglês e em português) as histórias passaram a ser sempre as mesmas, sem qualquer suspence e ... vejam só, sem qualquer pitada de sensualidade que ela nos habituou no inicio da saga dos Predadores da Noite.
Ora, o livro em si não era originalmente um livro, mas sim uma short story. Leta e Aidan. Aidan é uma super estrela de Hollywood que foi traído por tudo e todos e como se não bastasse, o irmão mais velho, que está preso, invocou o Deus da Dor, Dolor, para o matar. Leta é um Oneroi que permaneceu durante milénios em repouso por ter ficado gravemente ferida no último combate que teve com Dolor. Por isso já vêem a ligação deles.
Leta aparece á porta de Aidan em menos de vinte e quatro horas eles andam na marmelada, combatem o Dolor, vencem, o Aidan têm tempo para assimilar toda a história de os Deuses serem reais e a Leta ainda acaba por morrer, mesmo que temporariamente.
Confesso que não gosto da vertente dos Predadores de Sonho, não os acho muito interessantes, prefiro os Predadores da Noite.
Sinceramente achei esta história bastante "sem sal", demasiado rápida, com demasiadas falhas. Primeiro, o irmão do Aidan está preso, escapa da prisão, vai a casa da ex-mulher, mata-a e depois ainda mata o filho. É óbvio que uma pessoa que é capaz de matar o próprio filho (que esteve ao lado dele em todos os esquemas para destruir o Aidan) não é uma pessoa que seja lá muito lúcida, por isso fica a pergunta; o que é que ele estava a fazer numa prisão normal quando na realidade deveria de estar medicado e rodeado por alta segurança? Okay, ele acaba por explicar que o filho estava arrependido do que fez ao Aidan e queria pedir desculpas ao tio, mas mesmo assim isso apenas confirma o facto de que o Donnie (irmão do Aidan) não bate bem da moleirinha.
Depois temos o combate entre o Dolor, Leta e Aidan. É realçado que da ultima vez que a Leta e o Dolor combateram, ela teve que ficar durante séculos em "stand by" para recuperar das feridas e que a única maneira de o Dolor ser detido foi colocando-lhe uma maldição, com a ajuda do Hades. Desta vez, de maneira bastante simples, o Aidan deu uma porrada no Dolor e mandou-o de volta para o lugar onde ele estava. E como isso não foi suficiente, a Leta acabou por matar o Dolor enquanto ele dormia.
Eu entendo que se queira um final feliz, mas que seja um credível e não um feito á pressão. Foi demasiado simples, já para não falar que o Aidan, um mero mortal, lembrou-se de mil e uma maneiras de derrotar o Dolor, quando a Leta não se lembrou de nenhuma, nem mesmo quando a vida dela corria perigo.
E a típica cena erótica? Oh boy, que desilusão. Então senhora Kenyon? Onde está a pitada de sensualidade e perversidade que vimos em livros como "O Abraço da Noite"? Onde está a "faísca" que existe entre as personagens principais? Juro que aqueles dois mais pareciam irmãos do que própriamente parceiros de cama.
Okay, acho que estou a ser um pouco má, mas é que fiquei mesmo "chateada", porque é um livro da Sherrilyn Kenyon, livros que eu costumo adorar e venerar e depois acaba por me sair uma valente porcaria. Porque é mesmo isso. O livro não junta nada de novo á saga, mas podia ao menos ser um pouco interessante e credível. Eu entendo a mensagem presente no livro, porque é algo que a autora se foca bastante; a fama e as consequências dela, mas ela não precisava de abordar o assunto de uma maneira tão desinteressante. Aliás, acho que a senhora Kenyon focou-se mais nas consequências da fama do que própriamente em escrever um livro interessante.
Desculpem, mas por muito que venere os livros desta senhora, as verdades são para serem ditas e este livro foi mesmo desinteressante.


Sinopse;
At one time Aidan O'Conner was a celebrity who gave freely of himself and his money without wanting anything in return until those around him took without asking. Now Aidan wants nothing of the world. Born as a goddess, Leta knows nothing of human world. But an enemy has driven her into the home of the only man who can help her: Aidan.

sábado, 21 de janeiro de 2012

alimentar o vício.

Obrigado Jumbo por alimentares o meu vício, incluindo os DVD's na promoção de produtos a 1euro.

nails #36


Cliché; "França"

kreativ blog award


Desafio atribuído pelo Heartless (Arkangelicus)


Regras

Colocar o link da pessoa que te ofereceu o selo
Preencher o formulário das perguntas
Oferecer a 10 blogs e informá-los
Partilhar 7 factos aliatórios sobre nós


1 - Nome da minha música favorita
Tarefa difícil, mas vou tentar. "I Want It All" - Queen.
2 - Nome da minha sobremesa favorita
Depende bastante, numa altura estou viciada em algo, noutras estou viciada noutra. Neste momento é pudim e tapioca.
3 - O que me tira do sério
Cinismo, mentiras, esse tipo de coisa. Ah, e que mexam nas minhas coisas.
4 - Quando estou chateada
Quando tenho que estar ou quando acho que tenho que estar.
5 - Qual o meu animal de estimação favorito?
Adorava ter um escorpião. Mas prontos, tenho a minha Ash (coelha anã) e o meu Porthos (Grand Danois) e estou bem servida com eles. 
6 - Preto ou Branco
Branco.
7 - Maior Medo
Decepcionar as pessoas de quem gosto. Aliás, decepcionar quem quer que seja e talvez por isso seja tão insegura em relação ao meu trabalho.
8 - Atitude quotidiana
Fazer o que gosto e fazer-lo  bem.
9 - O que é perfeito.
Nada e isso é o que torna as coisas belas. 10 - Culpa
Sinceramente, não percebi este item. 


Sete factos aleatórios sobre mim:

  1. A minha familia chama-me Nana, porque uma das minhas primas quando era pequena não conseguia dizer Diana.
  2. A minha viagem de sonho contêm uma ida á Grécia e á Russia. 
  3. Sou viciada em livros e vernizes.
  4. Quando vejo um filme analiso tudo e mais alguma coisa. É-me impossivel ver um filme e não reparar em erros e em criticar os diálogos, bem como notar em erros a nível de guião. 
  5. Adoro ler, mas prefiro livros que incluam algo sobrenatural. 
  6. Decidi tirar o curso de Cinema para me tornar realizadora e acabei por me aperceber que prefiro tratar dos cenários e da parte artística do que própriamente realizar um filme.
  7. O cinema perdeu toda a magia assim que entrei para a faculdade. Assim que as aulas começaram todos os pormenores e a "magia" por detrás dos filmes começaram a ser revelados e desde então nunca mais consegui ver filmes e desfrutar deles da mesma maneira. É um dos meus maiores arrependimentos. 
Blogs seleccionados:
... e todos os outros que queiram fazer este desafio.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

esta semana ...

Esta semana chegaram cá a casa estes bebés. Ainda faltam uns que encomendei para aproveitar os vales de natal da Wook. Mas pelos vistos ainda vai demorar, porque um deles é um livro do George R.R. Martin e pelos vistos a Wook está a oferecer um bloco de notas em todos os livros dele e o bloco é referente ao próximo livro dele que sai apenas no fim do mês, por isso, acho que só nessa altura é que deve de chegar a encomenda.
E hoje fui com o meu pai à Makro e aproveitei para umas coisinhas que precisava;

Um espécie de guilhotina (tem um nome especifico, mas não me lembro qual), para não ter que estar sempre a recorrer ao x-acto e régua. E um estendal para colocar as t-shirts e camisolas enquanto elas secam, assim não tenho que estar á espera que uma t-shirt seque para começar outra, porque elas acabam sempre por ficar em cima da mesa até secarem.
E prontos. Foram estas as minhas aquisições esta semana.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

busy day ...

Hoje foi um longo dia e está longe de terminar. 
Decidi juntar duas tarefas, a ver se dá resultado. Primeiro, quero regularizar o meu sono e segundo, ás quatro da manha dá um filme na televisão que quero ver. Faz parte da lista dos 501 filmes a ver antes de morrer e como algo me diz que nem por isso vou gostar, em vez de gastar dinheiro a compra o DVD, vejo-o na televisão. 
Espero que depois de uma directa o meu sono volte ao normal.
Claro que enquanto espero pelas quatro da manha planeei fazer algumas coisas, uma delas é organizar os meus livros, nomeadamente a lista de livros aqui do blog, porque reparei que tem livros repetidos e afins.
E quem sabe, talvez acabe o livro da SK ... sim, porque, e chamem uma ambulância, não tenho vontade de ler nada dela de tão viciada que ando com os livros da Gena Showalter. Mas nem que a porca torça o rabo, vou acabar de ler o livro da SK antes de pegar no livro do Amun.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

goodreads.

Finalmente, depois de imenso tempo, acabei por me inscrever no Goodreads.
Confesso que apenas me inscrevi pelo lado pratico, porque dessa maneira é mais fácil ver os livro que li e dessa maneira conseguir levar por diante o objectivo de ler mais livros que em 2011.
Acho que sem me aperceber acabei por no final de contas definir um objectivo para 2012; tornar-me mais organizada, especialmente com o meu tempo.
Desde de que comecei a usar uma agenda que tenho feito mais coisas e de maneira mais organizada, o que é óptimo. Aliás, está a dar tanto resultado que acabei mesmo por começar a definir quais filmes veria e quais livros ler.
Tenho uma montanha de filmes para ver e como é tipico de mim, fui adiando e colocando-os de lado. Bem, há cerca de uma semana decidi experimentar definir cada um dos filmes para cada um dos dias. Ao inicio não correu como planeado, porque começava a ver o filme no dia certo, mas adormecia a meio e só o terminava de ver no dia seguinte. Mas já era um progresso.
Lá acabei por entrar nos eixos e agora para além das minhas tarefas, também planeio filmes a ver e o tempo de leitura, bem como quando tenho que acabar de ler um livro.
Pode parecer estupido, mas eu preciso mesmo desse tipo de sistema, porque senão são mais as vezes que me dá a preguiça do que aquele que passo a trabalhar e depois tenho que fazer tudo á pressa. Já para não falar que dessa maneira me organizo muito melhor.
Pode ser que qualquer dia comece a organizar as minhas horas de sono, porque elas bem que precisam.

nails #35


Yes Love; "19"
H&M; "Confetti Kisses"

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

tell me more, tell me more.


Esqueçam lá o Danny Zuko ... Sam Evans é melhor *.*
(sim, acabei de dizer uma blasfémia, mas sejamos realista, o Chord é muito mais fofinho que o Travolta)

book #104 - mentira escura

Muito obrigado senhora Showalter por quase me dar um ataque cardíaco é conta deste livro.
Okay, estou a exagerar um pouco, mas ela deu ali tantas voltas na história que uma pessoa só pode pensar "a mulher até tem jeito para confundir uma pessoa".
Vamos lá começar? E já sabem, se não querem apanhar spoilers, podem parar de ler agora.
Comecemos pela relação do Gideon e da Scarlet. Ora, eu já sabia que eles eram casados ainda antes de começar a ler a saga. Como? O primeiro livro que comecei a ler desta saga foi o do Gideon. Foi acidental, mas ainda li umas cinquenta páginas antes de me aperceber que aquele não era o primeiro livro.
Depois, no livro do Aeron já é revelado que eles são casados. Até aqui tudo bem. Achei fofinho e original. Quer dizer, todos os livros seguem a típica linha; rapaz e rapariga conhecem-se, sentem uma atracção, mostram-se relutantes em manter uma relação, acabam por ceder e por fim ficam juntos e casam-se. Neste eles começaram logo com o casamento e achei isso genial. O pior foi quando começaram a surgir novos desenvolvimentos e eu comecei a ficar desconfiada.
Ora, a certa altura a Scarlet confessa ao Gideon que eles tiveram um filho que foi assassinado por Zeus. E eu aí achei de mais.
É de se notar que o Gideon não se lembra de nada. Não se lembra de casamento, não se lembra da Scarlet ... nada. E a teoria que alguém lhe apagou a memória é perfeitamente plausível.
Pois bem, supostamente eles tiveram um filho. E eis que a minha mente desconfiada entra em acção e começo a questionar tudo. Achei que a autora começava a exagerar com a história do "apagar a memória do Gideon" e o pobre do rapazito jeitoso não se lembrar que era casado e que tinha um filho. Não me interpretem mal, a autora vai justificando tudo e é tudo plausível ... mas eu desconfiei e prontos. Apesar de, confesso, uma parte de mim querer que fosse verdade porque era mesmo fofo ver o Gideon como pai.
Mas, os meus receios confirmaram-se e na realidade fora a memória de Scarlet que fora alterada. A irmã de Reia, do qual o nome é completamente esquisito, por isso vou-me referir a ela apenas como Deusa Titãn da Memória, alterou a mente de Scarlet quando ela estava presa no Tártaro, criando-lhe a ilusão que era casada com Gideon e que tivera um filho com ele.
E básicamente é essa a história. Eles pensam que a Scarlet tem razão, vão ao Olimpo para matar Zeus por ter matado o suposto filho e acabam por descobrir que afinal Scarlet não tinha razão.
Saliento mais um vez, toda a história é escrita e contada de maneira bastante plausível.
Pelo meio tempos uma atracção de demónios. Literalmente. O demónio de Gideon, a Mentira, e o demónio de Scarlet, o Pesadelo, eram amantes quando ainda estavam presos na Caixa de Pandora o que acaba por revelar uma nova faceta dos demónios (que suponho que abrange todos os demónios) ... eles podem sair do corpo do seu guardião. Ah pois é. Assistimos a uma cena tórrida entre Mentira e Pesadelo assim que eles se reencontram na fortaleza de Budapeste e saem do corpo dos respectivos guardiões. Contrariamente á teoria, os demónios e os guardiães sobrevivem sem um estar dentro do corpo do outro, mantendo apenas uma ligação que não entendi lá muito bem como funciona ... mas eles sobrevivem fora do corpo, o que me dá uma grande esperança para o Torin (claro está).
Quando o demónio sai do corpo do guardião, o possuído já não se vê limitado ás caracteristicas do demónio. No caso do Gideon, ele já não têm que dizer mentiras, só quando o demónio o volta a possuir. O que foi estranho, porque me habituei a ter que "traduzir" tudo o que ele dizia.
E depois temos a grande cena ... o que eu tive que me conter para não me rir como quem ri. Imaginem a cena; Cronos e Gideon sentados numa nuvem, com um balde de pipocas no colo de Cronos, a verem a Scarlet e a Deusa Titãn da Memória a lutar. Juro que o diálogo deles foi genial. Especialmente quando o Cronos diz ao Gideon que não entende como é que o resto dos Senhores o consegue aturar. Juro que começo realmente a gostar bastante do Cronos.
E isto é a história principal, depois temos o Strider e o Amun. O proximo livro é o do Amun e sinceramente, a história dele não me chamou muito a atenção porque fiquei com a impressão que é uma variante da história do Aeron. Ele está infectado e tem cerca de uma semana para se curar da febre demoniaca ou os anjos entram em acção.
Mas ... e lá venho eu com os "mas" ... adorei o truque da senhora Showalter. A Haidee é a alma gémea do Amun, mas neste livro a autora tentou despistar os leitores desse pormenor, fazendo com que ela seja capturada pelo Strider e que ele chegue a pensar em seduzi-la para obter informações. Em nenhuma parte deste livro o Amun e a Haidee cruzam-se, só a Haidee e o Strider, o que levará muitos leitores a pensar que ela acabará com o Strider.
Neste momento estou numa pausa de Senhores do Submundo, porque tenho que fazer os livros render até ao fim de Fevereiro, mas não sei até que ponto vou aguentar ficar longe do próximo livro da saga.

Sinopse;
Aquela mulher seria um bálsamo ou uma complicação na sua vida? Gideon, que se via obrigado a cair de joelhos a agonizar de dor cada vez que dizia uma mentira, reconhecia as mentiras à distância… até que capturaram Scarlet, uma imortal possuída por um demónio que afirmava ter sido a sua esposa noutra época. Ele não recordava aquela mulher bonita e muito menos ter-se casado ou ido para a cama com ela. Mas desejava fazê-lo… Scarlet era a guardiã do demónio Pesadelo, demasiado perigosa para vagar livremente. Assim, um futuro com ela podia significar a destruição total… especialmente quando os seus inimigos se aproximavam e a verdade ameaçava destruir tudo o que tinha chegado a amar

nails #34


H&M; "Polish Me Happy"

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

i beginning to see the light.

awsome childhood

Quem nunca fez isto quando era criança não teve uma infância decente, é o que tenho a dizer ...

book #103 - o apelo das sombras

Estava ansiosa por este livro e ele acabou por se tornar uma das maiores desilusões literárias que já "sofri".
Depois de ler o primeiro volume, queria ler este para cimentar a minha opinião, uma vez que fiquei um pouco dividida depois de ler o primeiro volume.
Não consigo apontar nada de positivo neste livro por muito que o queira fazer. Em determinadas alturas até cheguei a pensar que o livro roçava a fronteira do ridiculo. Mas vamos lá por pontos.
Comecemos pelos diálogos. O grande defeito da autora é a pouca imaginação para construir diálogos, por isso a maioria do livro é á base do ponto de vista da Cassandra e quando existe várias falas juntas é o "aviso" de que vêm aí uma suposta cena erótica.
Outro defeito da escrita desta autora é a descrição tal como referi na review do livro anterior. Demasiada descrição, deixando pouco para a imaginação do leitor. Descrição é boa, descrição a mais é má. A autora quer tanto "mostrar" ao autor o cenário que acaba por fazer com que o leitor perca completamente o fio à meada. Ela começa a falar de nabos (é óbvio que isto é um exemplo que acabei de inventar), está a descrever os nabos e o que os rodeia, pelo meio descreve as couves e as cenouras, ainda descreve a lagarta que passeia pelas couves e depois volta aos nabos, mas nessa altura já o leitor se esqueceu deles porque ela meteu tanta coisa ali pelo meio que no meio de tanta coisa uma pessoa já nem se lembra que tudo aquilo começou com os ditos nabos.
Em resumo, o leitor esquece o que se tinha passado anteriormente porque a sua atenção já se desviou disso e a mente está mais do que confusa com tantos pormenores.
Depois ainda temos as cenas mais eróticas. Confesso que gostei das cenas eróticas que ela descreveu no primeiro livro. Chamava as coisas pelo nome, criou algum suspence e tinha a pitada certa de erotismo. Esqueçam isso neste livro.
Finalmente a Cassie decide perder a virgindade com o Tomas e aquilo foi a cena mas sensaborona que eu já li. Foi como se de repente a autora tivesse ficado constrangida e tivesse medo de chamar as coisas pelos seus nomes. Por isso, nada de cenas eróticas ao bom estilo SK ou Showalter.
E por fim temos a loja de tatuagens do Mac. É estranho que sempre que lia sobre ela a única coisa que me vinha á cabeça era a Carrinha Mágica? Sabem, aqueles desenhos animados em que a carrinha se transforma conforme o local que a professora e os alunos vão visitar.
Achei a ideia demasiado ridicula, juro. Uma loja de tatuagens que encolhe e se transforma numa das milhetas tatuagens do Mac e depois sai da pele dele e volta a ganhar o tamanho de uma loja normal? Desculpem mas essa ideia fica óptima em desenhos animados, péssima em livros sobre vampiros e seres sobrenaturais bad ass.
Em suma, não, não gostei nada do livro.

Sinopse;
Um recente legado tornou Cassandra Palmer herdeira do título de Pítia, a principal clarividente do mundo. É uma posição que costuma vir acompanhada de anos de treino, mas as circunstâncias de Cassie são um pouco… invulgares. E, agora, ela está presa a um forte poder que todos os vampiros, Elementais e magos da cidade querem monopolizar ou erradicar - e que ela própria não se atreve a usar. Além do mais, Cassie acabou de descobrir que um certo vampiro mestre arrogante lhe colocou um geis - uma reivindicação mágica que afugenta quaisquer pretendentes e que também pode explicar a atração… intensa que sente por eles. Mas está farta de ser manipulada e, a partir de agora, quem tentar fazê-lo descobrirá que ela é uma péssima inimiga...

domingo, 15 de janeiro de 2012

book #102 - paixão escura

Não me canso de salientar, estão completamente viciada nesta saga e vai ser um problema enorme quando se acabarem os livros (estou a terminar o do Gideon e depois só tenho mais dois o que faz com que depois tenha que esperar até Fevereiro pelo próximo).
Enquanto lia o livro do Aeron foi-me impossivel não me lembra do livro do Valerius da saga dos Predadores da noite. Chamo a esse livro "o fim do mundo em cuecas" porque é quando são revelados imensos pormenores da saga e muitas perguntas são respondidas. Bem, o livro do Aeron é assim, até agora, na minha opinião, é o livro essencial da saga e se não querem apanha spoilers, podem parar de ler a review agora mesmo.
Fora reviravoltas atrás de reviravoltas e apesar de saber que a senhora Showalter não iria dar um final triste ao casal principal, é sempre interessante ver como eles chegam a ele. Mas estou a adiantar-me, vamos pelo inicio.
Nunca, mas mesmo nunca, me passou pela cabeça que tanto o Cronos como a Reia albergassem demónios. Quer dizer, faz sentido, porque eles eram prisioneiros no Tártaro quando os Deuses aprisionaram os demónios, mas foi algo que não associei e que não previ-a que acontecesse. Sim, eu tenho a mania de prever as coisas que vão acontecer nos livros e muitas vezes acabo por acertar.
Quando soube desse pormenor, fui buscar o Bonus Guide e estive a ler a lista dos demónios. Bem, agora os demónios que estão riscados naquela lista fazem sentido, porque são os dois demónios que tanto o Cronos como a Reia albergam.
Depois temos a revelação que a Reia está a ajudar os Caçadores que que, se virmos bem as coisas, esta luta é basicamente algo entre marido e mulher, só que o casal optou por não sujar as mãos e arranjar alguém que tratasse dos seus problemas.
E o reencontro entre Aeron, Baden e Pandora? Fenomenal, ainda por cima, a senhora Showalter já afirmou que prentende recorrer á personagem Pandora num futuro e que ainda vai dar que falar.
Depois temos a morte do Aeron. Ela matou-o. A escritora matou a personagem principal do livro. Okay, eu sei que ela iria arranjar uma maneira de o trazer de volta, mas mesmo assim, é incrivel como ela teve coragem para fazer isso. E as consequências da morte do Aeron ... fenomenal. Agora faz todo o sentido que o Cronos tenha guardado a alma da Sienna. Não foi apenas para atormentar o Paris, mas também para ela albergar o demónio do Aeron, Raiva, quando ele morresse. Onde raio é que ela foi buscar essa ideia de génio?
E depois destas revelações todas, o casal principal. Confesso que o Aeron nunca foi uma das personagens que me chamasse muito a atenção. Compreendo a importância dele, mas não estava muito curioso em relação á história dele e sinceramente, tirando o propósito da morte dele, a história em si continua a não me suscitar muito interesse ou curiosidade. Incrivelmente, tal como aconteceu com o Valerius dos Predadores da Noite.
Não gostei da Olivia. Acho que é a primeira personagem feminina desta saga de que não gosto. Ela é um anjo e age como uma ordinária autentica. Eu percebo o que a escritora queria fazer ao criar um anjo que é ousado e atrevido, mas, na minha opinião, apenas a tornou pouco credível e ridicula. Muito provavelmente o objectivo era romper com a crença que os anjos são seres puros e celestiais, mas a escritora optou por fazer o contrário. Tornar o anjo atrevido ao inicio e mostrar a natureza pura no final do livro. Para mim, tal não funcionou.
Acho que a única altura em que gostei de algo da personagem Olivia foi quando ela roubou a Capa da Invisibilidade ao Galen. Acho que foi o único acto que realmente a fez parecer um anjo.
Mas, e há sempre um enorme mas, tenho que confessar que até agora este foi o livro mais erótico da série. Há que apontar os defeitos, mas também há que apontar as qualidades.
Também temo a personagem Legião ... não gostei dela, mas também não a odiei e sei que ela terá um papel importante na saga (provavelmente com o Galen), mas por norma não gosto de personagens demasiado obsessivas, que foi que me apercebi que a Legião era no decorrer do livro. Obsessiva e demasiado maldosa.
E ri-me. Mas ri-me a bom rir, graças, claro está, ao Torin. Mas foi daquelas cenas em que uma pessoa está a ler ás altas horas da noite e tem que morder a almofada para não soltar uma gargalhada e acordar o povo cá de casa.
E depois de ler este livro, fiquei mesmo muito, muito, muito curiosa para ler o do Strider. Não direi que também estou curiosa com o do Gideon (que consegue quase igualar o Torin como meu preferido) porque sinceramente já o estou quase a acabar e tenho a dizer que ler 24 horas seguidas tornou-se bastante fácil se o livro for sobre os Senhores do Submundo.

Sinopse;
Teria valido a pena renunciar à imortalidade por ele? O guerreiro imortal Aeron andava há semanas a sentir uma presença feminina invisível. Tinham enviado um anjo ou um demónio ou um assassino para o matar. Olivia disse-lhe que tinha caído do céu e renunciado à imortalidade porque não podia suportar fazer-lhe mal. Mas confiar em Olivia e apaixonar-se por ela pô-los-ia a todos em perigo. Como é que aquela «mortal» de grandes olhos azuis tinha conseguido despertar a paixão obscura em Aeron? Agora, com um inimigo a persegui-lo de perto e com a sua fiel companheira diaba decidida a desterrar Olivia da sua vida, Aeron ver-se-á preso entre o dever e um desejo apaixonado. E o pior de tudo: tinham enviado outro verdugo para fazer o trabalho que Olivia não quis fazer.

sábado, 14 de janeiro de 2012

NÃOOOOOOOOO!

Preciso de salvação, a sério que sim. Depois de ter terminado o livro do Aeron (Senhores do Submundo), não consigo evitar e sinto uma vontade imensa de ler os três livros que me restam da saga. O pior é que o livro do Paris só sai em Fevereiro e depois disso, quem sabe ...
E depois ainda fiz pior, andei á procura de informação, para ver se já se sabia quem serie a próxima personagem da saga (provavelmente será o Kane, mas mais a frente já falo nisso) e encontrei um site com imensos spoilers, okay, não spoilers, mas informações que revelam imenso das personagens e da história e eis que a senhora Showalter revelou que deixará o livro da Cameo e também o livro do Torin mais para o fim. Gostei da informação? Não. Acredito fielmente nela? Não. Porquê? Porque a senhora Showalter está sempre a mudar as coisas. O livro que deveria sair em Fevereiro era o do Kane e acabou por mudar para o do Paris.
E agora, sinceramente, não me apetece fazer mais nada a não ser ler o livro do Gideon sem parar, tal como fiz com o do Aeron, porque aquilo é mesmo viciante e eu pareço uma drogada quando começo a ler um livro da senhora Showalter, ainda por cima depois de ler os spoilers que li, já para não falar que estou ansiosa por ler não só o livro do Gideon, mas também o do Strider. Okay, também quero ler o livro do Amun, mas inicialmente a minha curiosidade para o ler era por causa do Torin e da Nix, mas agora descobri quem é a cara metade do Amun (a Haideen) e isso, minha gente, tenho que ler para crer (quem conhece a série e já leu os outros livros, sabe que a Haideen era a "namorada" do Baden).
Por isso, fica aqui o meu pedido á senhora Showalter para por favor se despachar e começar a pensar em lançar mais uma livro dos Senhores do Submundo depois do livro do Paris. Eu sei que é dificil porque em Agosto ela vai lançar um spin off da série, mas há que ter esperanças e alimentar o vicio.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

lançamentos literários até julho de 2012

JANEIRO
Mil Noites de Paixão - Madeleine Hunter – ASA
A Vida Secreta das Princesas Árabes (inclui Sultana + As Filhas da Princesa Sultana + Deserto Real) – ASA (Coleção Documentos)
A Visita Inesperada -  Agatha Christie – ASA
O Nascimento de Vénus - Sarah Dunant – ASA (Romance)
O Lado Negro da Lua - Sherrilyn Kenyon - SdE
Acácia - Presságios de Inverno - David Anthony Durham - SdE
Night Star (5º volume da série Os Imortais) - Alyson Noel - Edições Gailivro (Coleção: 1001 Mundos)
Um Toque de Sangue - Charlaine Harris - SdE (livro de contos)

To Taste Temptation – Elizabeth Hoyt – Quinta Essência               
Bruxa de Elite - Kim Harrison - SDE                                                                              
Os Reinos do Caos – G.R.R. Martin - SDE
Na Sombra do Amor - JR Ward 
Um erro inconfessável - Emma Wildes
Damon, o Regresso: Meia-noite - L. J. Smith - Planeta
Ascensão à Meia-Noite - 4º de Lara Adrian - Quinta Essência



FEVEREIRO
Uma Noite de Amor - Mary Balogh - ASA (Romance)
A Fórmula Secreta de Einstein - Francesc Miralles e Álex Rovira - ASA (Romance) 
Memórias de Anne Frank - Theo Coster – ASA (Coleção Documentos)  
Os Primeiros Casos de Poirot - Agatha Christie - ASA
A Cruz de Morrigan - Nora Roberts - SDE                    
Sombras Radiantes - Melissa Marr - SDE
MAGO -Trevas de Sethanon – Raymond Feist - SDE
Rios de Prata - R. A.  Salvatore - SDE
A Senhora da Magia - Marion Zimmer Bradley - SDE
Despertada - PC Cast - SDE
A Cidade dos Anjos Caídos - Cassandra Clare





MARÇO
As Novas Meninas dos Chocolates - Annie Murray – ASA (Romance)
Crónica de Paixões e Caprichos - Julia Quinn – ASA (Romance)
Mr. G - Alan Lightman – ASA
O Amante - Marguerite Duras – ASA (Coleção Vintage)
Edição Especial Agatha Christie: Os Treze Enigmas (nº5) + Na Hora H (nº6)
Staying at Daisy's - Jill Mansell - SDE                           
O Avatar de Kushiel – Jacqueline Carey - SDE
Testemunha Mortal – R.D. Robb - SDE      
Silver Borne - Patricia Briggs - SDE
Highlander - Para Além da Névoa – Karen Marie Moning - SDE
Halo - Alexandra Adornetto - Planeta


ABRIL
The Unseen - Katherine Webb – ASA (Romance)
Villa Serena - Domenica De Rosa – ASA (Romance)
Unfinished Desires - Gail Godwin – ASA (Romance)
Stolen Life - Jaycee Dugard – ASA (Coleção Documentos)
Winter Journal - Paul Auster - ASA
The Dream Hunter - Sherrilyn Kenyon - SDE                
S. Fresco V11 Dead Reckoning – Charlaine Harris - SDE

Oceanos de Fogo - Christine Feehan - SDE



MAIO
O Sedutor - Madeleine Hunter – ASA (Romance)
The Girl on the Cliff - Lucinda Riley – ASA (Romance)
Na Companhia da Cortesã - Sarah Dunant – ASA (Romance)
Some Girls - Jillian Lauren  - ASA (Coleção Documentos)
Destino: Frankfurt -  Agatha Christie - ASA
A Dança dos Deuses - Nora Roberts - SDE                   
A Luz e as Trevas (V2 de Os Pilares do Mundo) – Anne Bishop - SDE
For a Few Demons More - Kim Harrison - SDE              
Seduced by Moonlight – Laurell K Hamilton - SDE
A Jóia do Halfling - R. A. Salvatore - SDE
A Rainha Suprema - Marion Zimmer Bradley - SDE
Regresso do Assassino V4 - Robin Hobb - SDE


JUNHO
Till We Meet Again - Lesley Pearse – ASA (Romance)
O Segredo de Sofia - Susanna Kearsley  – ASA (Romance)
As Paixões de Júlia - Somerset Maugham  - ASA (Coleção Vintage)
Puentes de los Asesinos - Arturo Pérez-Reverte – ASA (Coleção Alatriste) 
Good at Games - Jill Mansell - SDE                                
MAGO -Príncipe Herdeiro – Raymond Feist – SDE
Judgement in Death - J. D. Robb - SDE                          
Assassin's Creed – Revelações – Oliver Bowden - SDE
Destined - PC Cast - SDE


A negrito são os livros que pretendo comprar. Na lista estão alguns livros que talvez compre, mas como ainda não li nada desses autores, ainda não sei se os vou comprar, também existem livros de sagas que tenho cá por casa, mas que ainda estou indecisa que vale ou não a pena continuar a ler a saga.
Curiosamente, quero comprar um livro da Nora Roberts, já ando atrás daquele livro há imenso tempo e como vai sair a versão portuguesa, vou aproveitar.