segunda-feira, 7 de maio de 2012

i don't wanna be told to grow up ... I just wanna have fun - Parte 2

 
O senhor Pierre veio ter connosco com o seu enorme sorriso e eu dei-lhe a t-shirt. Bem, a tinta não teve propriamente tempo de secar como deveria, por isso as letras acabaram por se colar umas ás outras, por isso tivemos que estar a descola-las, mas prontos, foram mais uns segundos que ele esteva á nossa beira.

A seguir veio o Chuck e nós ainda tivemos tempo de lhe dizer que ele deveria de voltar a Portugal, ao que ele respondeu que, tendo sido a primeira vez que lá foram, o mais provável seria voltarem, o que me deixou deveras contente.
DAVID DESROSIERS chegou á nossa beira e eu quase que tinha um ataque de pânico. Quer dizer, é o David Desrosiers, a minha paixão platónica e seria mesmo estranho se eu não tivesse uma reacção dessas.

Dei-lhe a t-shirt e ele gostou imenso dos símbolos antigos, como ele disse, “the old school ones”.
Depois da Soundcheck Party, mandaram-nos sair novamente, mas apenas por uma meia hora.
Quando voltamos a entrar, antes do resto do pessoal, chegamos á segunda fila e quem estava á nossa frente? As fãs brasileiras que tínhamos conhecido no Soundcheck.
Durante o concerto dos We the Kings aquilo foi a loucura, porque o pessoal decidiu todo apertar o pessoal que estava nas primeiras filas.
Soube bem ir a um concerto deles e conhecer as músicas. Também foi bastante excelente ter visto pela primeira vez o senhor Trippy num concerto, já que ele não esteve no de Portugal.
Ainda consegui apanhar uma das garrafas deles. Foi fantástico, porque prendi-a com a barriga. Ainda bem que ainda me faltam perder alguns quilos, caso contrario não a apanhava.
Simple Plan. Como raio se descreve um concerto dos Simple Plan? Perfeito. Ya, anda lá perto.
Passei a primeira parte do concerto a babar-me para o David, mas depois “acordei” e deu-me para olhar para o Seb e o raio do homem estava a olhar para mim e sorriu-me. Fghafldnvaldfiugheruigehngivn Foi um sorriso tão fofo! A Sofia vai matar-me ao ler isto.
Anyway ... durante a “Astronaut” pedi ajuda ás brasileiras para segurar a bandeira da Sofia e, como estávamos na primeira fila, eles viram. E durante a “This Song Save My Life” encostei a cabeça no ombro da Sofia e demos as mãos no ar. Guess what ... mais uma vez chamei a atenção do Seb e mais uma vez ele sorriu para mim.
O concerto terminou e antes que a ressaca começasse a instalar-se, fomos para a mesa do merchandise, compramos dois posters (dois para mim e dois para a Sofia) e depois o objectivo era encontra-los e aos We the Kings quando eles fossem a sair.
Esperamos, conversamos, rimos ... sabe bem falar e ter noção que mais ninguém percebe o que dizemos.

Sem comentários: