sexta-feira, 8 de junho de 2012

book #124 - divergente

Demasiado parecido com a trilogia dos Jogos da Fome, foi essa a sensação com que fiquei.
Aliás, a minha opinião sobre o livro poderia resumir-se em; demasiado parecido com os Jogos da Fome, mas com uma escrita mais cuidada.
Confesso que foi um pouco entediante ler o livro, porque a personagem principal é entediante. Não me interpretem mal, é uma personagem com "substância", mas é igual a milhares de outras personagens que habitam os livros hoje em dia.
E depois o livro torna-se demasiado previsivel. Quando a mãe da Tris a vai visitar ao quartel general dos Intrépidos e conversa com ela, o propósito do livro, o suspence em volta d história, ficou mais do que óbvio. Por isso, nem a meio do livro ia quando tudo o que se ia passar se tornou óbvio para mim.
Okay, nem tudo. A personagem Quatro conseguiu surpreender-me, porque não esperava mesmo nada que ele fosse o filho do Marcus. Quando a Tris conta a história do Marcus e do filho dele, o acto é tão random que nem lhe damos importância e quando ele lhe revela quem é, a surpresa é bem vinda.
Claro que sabia que o Quatro vinha dos Abnegados, isso é mais do que óbvio, mas nunca tinha feito a ligação.
E depois temos o meu eterno problema com as personagens. Fiquei mesmo com esperança que a Christina se juntasse com o Eric, porque senti que havia ali uma faísca. E tenho a dizer que a senhora Roth não tem qualquer problema em matar personagens. Quer dizer, a última parte do livro é básicamente isso; morre esta personagem, morre aquela ... é um autêntico banho de sangue.
Mas apesar de a história ser aborrecida, vale a pena ler o livro, porque, mesmo estando escrito na primeira pessoa, está muito bem escrito.

Sinopse;
Na Chicago distópica de Beatrice Prior, a sociedade está dividida em cinco fações, cada uma delas destinada a cultivar uma virtude específica: Cândidos (a sinceridade), Abnegados (o altruísmo), Intrépidos (a coragem), Cordiais (a amizade) e Eruditos (a inteligência). Numa cerimónia anual, todos os jovens de 16 anos devem decidir a fação a que irão pertencer para o resto das suas vidas. Para Beatrice, a escolha é entre ficar com a sua família... e ser quem realmente é. A sua decisão irá surpreender todos, inclusive a própria jovem.

Durante o competitivo processo de iniciação que se segue, Beatrice decide mudar o nome para Tris e procura descobrir quem são os seus verdadeiros amigos, ao mesmo tempo que se enamora por um rapaz misterioso, que umas vezes a fascina e outras a enfurece. No entanto, Tris também tem um segredo, que nunca contou a ninguém porque poderia colocar a sua vida em perigo. Quando descobre um conflito que ameaça devastar a aparentemente perfeita sociedade em que vive, percebe que o seu segredo pode ser a chave para salvar aqueles que ama... ou acabar por destruí-la.

Sem comentários: