sexta-feira, 31 de agosto de 2012

book #133 - o véu da meia noite

Não sei se é por ler demasiados livros do mesmo género, mas já nada me surpreende nos livros com temas paranormais. Diria mesmo que chegam a ser quase enfadonhos.
Não diria que este em especial é enfadonho, mas sentia que à medida que avançava que estava a ler por ler e não porque a história realmente fosse interessante.
Mais uma vez, o passado da personagem é pouco tratado, contando muito rapidamente o que se passou no passado para tornar a personagem no que ela é nos dias de hoje e já está. Este, na minha opinião, continua a ser o maior defeito da saga, que venho a salientar desde o primeiro livro.
Uma melhoria significativa é a inserção da personagem principal do livro seguinte.
Enquanto que no primeiro livro tal era completamente ignorado, tenho notado que de livro para livro a autora vai aumentando a "presença" da personagem principal do livro seguinte no livro anterior.
Confesso, desde que comecei a ler a saga, senti um fascinio pela personagem Niko e, como sempre, esperava um grande livro e uma grande história para a personagem que me atraí, mas, como sempre, acabo sempre desiludida. Talvez a culpa nem seja da autora ou do livro em si, o problema também deve de ser meu, por criar demasiadas expectativas.
Seja como for, é um bom livro para passar o tempo.

Sinopse;
Guerreira especialista em balas e lâminas, Renata é superior a qualquer homem - vampiro ou mortal. Mas a sua arma mais poderosa é o seu extraordinário dom psíquico - uma dádiva rara e mortífera. Agora um estranho ameaça a sua independência ganha a custo, um vampiro de cabelo dourado que a atrai para um reino sombrio… e prazer para lá da imaginação. Viciado em adrenalina, Nikolai distribui a sua própria justiça pelos inimigos da Raça - e a sua última presa é um assassino implacável. Uma mulher atravessa-se à sua frente: Renata, a guarda-costas sedutora e calma. Mas os poderes de Renata são testados quando uma criança que ama é ameaçada, e ela é forçada a pedir ajuda a Niko. Quando os dois unem esforços, quando o desejo alimenta as chamas de uma fome mais profunda, a vida de Renata é cercada por um homem que oferece o delicioso prazer de um vínculo de sangue… e uma paixão que pode salvá-los ou condená-los para sempre…

some problems ... #5



some problems ... #4







some problems ... #3







some problems ... #2







some problems ...







Ainda não fiz uma maratona de FRIENDS estes verão ... o mundo deve de estar mesmo para acabar!

as relações de hoje em dia.

Odeio quando um casal se separa e depois "obrigam" os amigos a escolherem um dos elementos do casal.
No meu grupinho de amigos da faculdade havia um casal e recentemente eles terminaram a relação. Pelo que soube, tudo ficou bem, mas hoje recebi um convite para um jantar ... vá, uma reunião do pessoal do grupo ... e reparei que a rapariga não tinha sido convidada.
Cusca como ás vezes sou, decidi descobrir o porquê.
Ora, entre conversar com a rapariga e pela troca de mensagens no facebook com o rapaz, apercebi-me do que realmente se estava a passar e apercebi-me que a relação do grupo mudou drasticamente, porque mesmo sem nos pedirem, basicamente vamos ter que tomar um lado.
Ora, não nos podemos encontrar todos ao mesmo tempo, porque se um for, o outro não vai ...
Sinceramente, nunca gostei de relacionamentos mal acabados. Dou-me bem com todos os meus ex's, apesar de nenhum deles fazer parte do meu grupo normal de amigos.
Acho que as pessoas deveriam de ser adultas o suficiente para acabarem um relação mas não fazerem danos pelo caminho nas suas relações de amizades, sobretudo quando um casal partilha o mesmo grupo de amigos.

domingo, 26 de agosto de 2012

come undone, robbie williams



So unimpressed but so in awe
Such a saint but such a whore
So self aware so full of ****
So indecisive so adamant
I'm contemplating thinking about thinking
It's overrated just get another drink and
Watch me come undone
(come undone)
They're selling razor blades and mirrors in the street
(come undone)
I pray that when I'm coming down you'll be asleep
(come undone)
If I ever hurt you your revenge will be so sweet
Because I'm scum, and I'm your son,
I come undone
I come undone
So rock and roll, so corporate suit
So damn ugly, so damn cute
So well-trained, so animal
So need your love, so **** you all
I'm not scared of dying
I just don't want to
If I'd stop lying I'd just disappoint you
I come undone
(come undone)
They're selling razor blades and mirrors in the street
(come undone)
I pray that when I'm coming down you'll be asleep
(come undone)
If I ever hurt you your revenge will be so sweet
Because I'm scum, and I'm your son,
I come undone
So write another ballad
Mix it on a Wednesday
Sell it on a Thursday
Buy a yacht by Sunday
It's a love song
A love song
Do another interview
Sing a bunch of lies
Tell about celebrities that I despise
And sing love songs
We sing love songs
So sincere
So sincere
(come undone)
They're selling razor blades and mirrors in the street
(come undone)
I pray that when I'm coming down you'll be asleep
(come undone)
A young pretender and my crowds above can see
I come undone
I am scum
Love your son
You gotta love your son
You gotta love your son
You gotta love your son
Love your son
I am scum

sábado, 25 de agosto de 2012



vacation.


Preciso de férias.
Okay, não é aquelas férias de trabalho, porque, hey, estou desempregada, mas já sei como sou e tenho sempre que estar a fazer algo novo e quando esse "algo novo" começa a perder a piada começo a sentir-me deprimida e a fartar-me das coisas que me rodeiam.
O aprender a cozinhar têm-me entretido, mas sinto que rapidamente vai perder a piada e quero encontrar algo novo para fazer ...
Sugestões?

book #132 - o highlander indomável

Metam-me um livro sobre a Escócia á frente e eu rendo-me completamente, metam-se um livro sobre a Escócia e a cultura Highlander á frente e não há menina para ninguém!
Infelizmente, não foi o caso. Juro que nunca pensei que um livro sobre Highlanders pudesse não me interessar, mas aconteceu e o motivo é simples. Há uns meses atrás li um livro da Michelle Willingham e a história desse livro é a mesma que este livro da saga dos MacLeods.
Quer dizer, até o nome da personagem feminina é o mesmo; Isabel. Tudo bem que a história do outro livro tem como pano de fundo a Irlanda, mas é um pouco desmotivador ler uma história onde já se sabe o que vai acontecer, porque meses antes se leu um livro idêntico.
Ponto positivo? A nota da autora no fim do livro. Juro que foi a única parte do livro que realmente me fez sorrir, porque explicava que a querela tinha mesmo existido e que ainda hoje era possível visitar os locais referidos no livro.
E depois, como cereja no topo do bolo, temos o tempo de espera. O livro anterior saiu há mais de um ano atrás. Terei que esperar outro ano para ler o terceiro livro da saga? Mas o tempo de espera parece ser algo que as editoras portuguesas ainda não souberam manejar. Acho ridículo haver sagas em que se tem que esperar um ano pela saida do livro seguinte.

Sinopse;
Rory MacLeod, um poderoso chefe Highlander só tem um pensamento na vida, o seu clã, jura vingar-se dos MacDonald, apesar de o dever lhe impor o noivado com Isabel MacDonald, que tenciona repudiar. Porém, o guerreiro não estava à espera de uma mulher atraente, uma mulher que lhe põe à prova a força de vontade férrea e lhe desperta uma paixão selvagem.
Abençoada com uma beleza incomparável, Isabel MacDonald tenciona, por todos os meios, incluindo a sedução, descobrir o segredo mais bem guardado do marido, ao mesmo tempo que Rory lhe desperta os desejos mais profundos e as fantasias mais doces.
Isabel encontrou a felicidade com que sempre sonhou nos braços do homem que tem de trair e descobre que a paixão pode ser mais perigosa do que a vingança.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Este mês tem sido espectacular, mas sinto falta de uma coisa; falar dos Simple Plan.
Não tenho passado muito tempo no pc, por isso, blogs relacionados com a banda e afins têm estado um pouco de lado, mas estava agora a passear por uns blogs e reparei que há um mês que não falo deles ... tipo, sem parar.
Curiosamente, a última vez foi quando fui a Lisboa ... que faz amanha um mês.
Claro que também a banda tem estado MIA, por isso ...
Enfim, apeteceu-me salientar isto!


quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Sabem do que realmente eu sinto falta? De ficar acordada a noite toda, completamente agarrada a um livro.
Talvez hoje seja uma boa noite para fazer isso ...

the road to happiness.



what we really need ...


my dear eeyore.


Eu tenho que aprender a cozinhar, ou morrer a tentar!
Hoje fui ao supermercado, enchi o carrinho com ingredientes de três ou quatro receitas e está a andar ...
Hoje fiz Jambalaya ... foi aprovado e até eu acho que nem me sai muito mal.


Quanto aos brownies ... okay, estava tão ansiosa por começar a cozinhar que me esqueci de colocar açucar na massa. MAS ... estão bons na mesma.
Eu sou tão espectacular que até me esquecendo de um ingrediente fundamental, os brownies são bons.

Adorei passar o dia a cozinhar e a magicar coisas e tal.
Amanha não sei se terei tanta sorte como hoje, porque vou tentar fazer lasanha, mas vamos ver como corre.